domingo, 30 de dezembro de 2012

@CQC e Jornal da Globo foram os destaques do jornalismo na TV, em 2012

As manchetes do telejornalismo em 2012 ficaram marcadas por disputas esportivas e políticas, tanto no Brasil quanto no mundo. Começando pelas Olimpíadas de Londres, onde os Estados Unidos recuperaram sua hegemonia nas medalhas de ouro, perdida para a China em 2008. Já no futebol, o Corinthians foi o campeão da Copa do Mundo de Clubes da FIFA, colocando o Brasil de volta no topo dos melhores times do mundo. A partir do segundo semestre, as eleições presidenciais norte-americanas tomaram conta dos noticiários. Barack Obama e Mitt Romney mantiveram suas intenções de voto acirradas até o último momento. Por aqui, também houve eleições, mas para prefeitos e vereadores. Entre outros acontecimentos que chamaram a atenção da imprensa, está o Julgamento do Mensalão, considerado o caso mais importante da história do Supremo Tribunal Federal desde a redemocratização do país. Também magnetizaram as atenções as mortes de personalidades como o renomado arquiteto Oscar Niemeyer, a apresentadora Hebe Camargo e o humorista Chico Anysio. Nos destaques da tevê brasileira de Melhores de TV Press 2012, a Globo recuperou sua tradicional hegemonia, levando cinco das oito categorias.
CQC e Jornal da Globo forão os grandes destaques na programação de 2012O título de Melhor Telejornal ficou com o tradicional Jornal da Globo, que desbancou seu colega de emissora, Bom Dia Brasil, o vencedor de 2011. A Globo ainda levou as categorias Melhor Programa de Entrevistas, com o Programa do Jô; Melhor Apresentação de Telejornal para Chico Pinheiro e Renata Vasconcelos, do Bom Dia Brasil; Melhor Narração de Futebol para Milton Leite, e Melhor Comentarista de Futebol para Júnior, sendo os dois últimos quesitos esportivos estreantes nos Melhores de TV Press. A Band também foi consagrada em Melhor Produção Jornalística, com o CQC, e o SporTV ganhou como Melhor Programa Esportivo, com o Redação SporTV.

Melhor Telejornal
Jornal da Globo
Com a análise aprofundada dos acontecimentos diários, o Jornal da Globo vai além do papel de noticiar fatos ocorridos. E foi essa característica que lhe rendeu a predileção na categoria Melhor Telejornal. Para isso, a produção, apresentada por William Waak e Christiane Pelajo, reúne um time de seis comentaristas, formado por Arnaldo Jabor, Carlos Sardenberg, Heraldo Pereira, Luis Roberto, Mara Luque e Nelson Motta. Eles acrescentam à informação suas opiniões em relação a aspectos econômico, político e social. A produção ainda conta com as charges do Chico Caruso, geralmente sobre algum assunto polêmico que esteja na mídia.

O Jornal da Globo está no ar ininterruptamente desde 1982, exibido no último horário jornalístico da emissora. Nomes como Sérgio Chapelin, Renato Machado e Belisa Ribeiro já passaram por sua bancada.

Melhor Produção Jornalística
CQC, da Band.

Mesmo com a perda de alguns dos seus principais integrantes, como Rafinha Bastos e Danilo Gentili, o CQC conseguiu manter a qualidade de suas matérias. Por isso, foi escolhido como Melhor Produção Jornalística de 2012. Uma mistura de informação com humor, o programa, comandado por Marcelo Tas, consegue transformar assuntos um tanto entediantes, como política, em um conteúdo interessante para todos os públicos, principalmente para os jovens.

Exibido desde 2008, o Custe O que Custar passou por algumas transformações em seu elenco ao longo desses quatro anos. Por exemplo, a entrada de novos humoristas em seu quadro de repórteres. Entre eles, Monica Iozzi, Mauricio Meirelles e Ronald Rios.

Fonte: O Fuxico

Nenhum comentário: