sábado, 30 de março de 2013

“Lutei muito para um CQC negão”, diz Marcelo Tas


Apresentador responde porque não há negros ou gays no programa da Band



Após a entrada de Dani Calabresa no CQC, da Band, Marcelo Tas respondeu a O Fuxico  o motivo de não ter gays assumidos e nem negros no programa. De acordo com o líder da trupe, não há qualquer tipo de preconceito na seleção e que a única razão para alguém entrar no programa é o talento e o desempenho no teste.  
“É questão de acesso, do que foi apresentado e do acaso. Eu quis muito um negão CQC, lutei muito que um afrodescendente estivesse. Mas também não podemos ter preconceito ao contrário, de dar chance ao cara só porque é negro, sendo que os outros foram melhores. Não há preconceito, todo mundo sabe que eu sou contra racismo, homofobia...”, justificou.

Ao comentar não ter nenhum repórter gay, Tas brinca e diz que Rafael Cortez infelizmente deixou o programa da Band para apresentar o Got Talent Brasil, da Record.
Na nova edição, o CQC vai divulgar um novo participante ao longo do ano, além de Dani Calebresa. Os testes estão sendo realizados desde dezembro de 2012 e quatro nomes – três homens e uma mulher – passam pela seleção final. A única dicade Tas é que eles “são muito bons”.
Fonte: O Fuxico

Nenhum comentário: