quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Simony arma barraco e maltrata repórteres da Record e do CQC

A gravação do DVD de comemoração dos 30 anos de carreira de Simony, na última quarta (20), teve um grande barraco nos bastidores. A cantora demorou mais de duas horas para atender individualmente equipes de programas de TV. Minutos antes de subir ao palco, ela desrespeitou e xingou profissionais da Record (Programa da Tarde) e da Band (CQC). No Instagram, Simony justificou dizendo que estava rouca e que foi tratada como "palhaça" pelo CQC.
Algumas produções, como a do TV Fama (RedeTV!), conseguiram gravar com a cantora. O problema começou quando Simony quis gravar com o repórter do Programa da Tarde (Record) ao mesmo tempo em que fazia inalação. A cantora foi alertada por um produtor de que o inalador esconderia seu rosto e atrapalharia a entrevista. Criou-se um impasse e ela pediu, então, para que esperassem os procedimentos de preparação da voz serem concluídos.
A outra equipe que ficou na mão foi a do CQC, da Band. Cinco minutos antes de ela ter de subir ao palco, os profissionais que aguardavam do lado de fora do camarim questionaram a falta de tempo. Simony estava em uma sala sem nenhum tipo de acústica, apenas divisórias delimitavam o espaço. Sem medir suas palavras, ela reclamou dos repórteres e xingou os profissionais.
Uma fonte do Notícias da TV conta que Simony gritou que não precisava da imprensa, que tem 30 anos de carreira, e que não falaria mais com ninguém nem se fosse o papa.
Diante da situação, as duas equipes de reportagem desistiram de realizar suas entrevistas individuais e foram embora. Um assessor pediu desculpas, alegou nervosismo, mas de nada adiantou. Antes do ocorrido, a cantora deu uma entrevista coletiva.
O barraco aconteceu em São Paulo, no show que Simony fez para gravar o DVD Caixinha de Música, que abre as comemorações de seus 30 anos de carreira. A apresentação contou com participações de Belo, Jair Oliveira, Gaby Amarantos, Fofão e da Turma do Balão Mágico.
Outro lado
Em sua página no Instagram, após a publicação deste texto, Simony deu sua versão. Ela não negou as declarações citadas na reportagem. Confira a mensagem postada pela cantora:
“Cheguei ao teatro sem voz, rouca, para gravar meu DVD. Algo que esperei 35 anos para realizar, imagine como eu estava triste. Minha fonoaudióloga estava me tratando e o certo era eu não falar com ninguém até entrar no palco. Mas, mesmo assim, eu atendi o repórter da Record, correndo o risco de não cantar no dia mais importante da minha vida. Esse repórter queria 20 minutos de matéria. Ele começou a fazer escândalo, gritar e me chamar de estrela, após ter feito [gravações] no meu camarim e conversado comigo.
Eu nunca maltratei ninguém. Atendi toda a imprensa com muito carinho e respeito, porque sou grata a todos que estavam ali. O certo mesmo seria cancelar a coletiva porque eu teria que ficar de repouso. Esse repórter viu como eu estava e não teve um pingo de respeito por mim. Sobre o CQC, na coletiva, fui simpática até onde eu pude. Elogiei o programa. Ele começou a me tirar como palhaça, e a única coisa que fiz foi largar ele falando sozinho”.
Fonte: Tribuna Hoje

Nenhum comentário: