quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

O novo CQC: veja as 3 coisas que podem salvar a 8ª temporada

Em 2015, programa segue mesmo formato, recebe Dan Stulbach na bancada e volta com elenco todo masculino.


Pela primeira vez sem Marcelo Tas, o CQC estreia no dia 9 de março na Band. E nesta terça-feira (24), o substituto do ex-membro mais célebre da bancada foi apresentado à imprensa. Dan Stulbach, conhecido por suas novelas na Globo, peças de teatro e apresentador temporário do Saia Justa e Encontro com Fátima Bernardes, ganhou o status de estrela da coletiva de imprensa da emissora em São Paulo.
Mas pode-se dizer que quem brilhou mesmo foi Rafael Cortez. De volta ao programa depois de dois anos de ausência, o "xavequeiro" do grupo de homens de preto falou em tom de veterano e deu as boas-vindas a Dan e Erick Krominski, outro novato da atração em 2015.
Assim como em seus primórdios, o CQC deixa de ter mulheres em seu elenco. Enquanto Dani Calabresa (escalada para renovar o Zorra Total) e Monica Iozzi (que decidiu seguir a carreira de atriz) partiram para a Globo, Naty Graciano, que também participava da última temporada, parece não ter caído nas graças do público e foi uma das baixas neste ano.
Além do elenco, alguns quadros saem e outros entram na grade. No Serviço de Atendimento para Famosos Solteiros, por exemplo, celebridades poderão procurar seus "pares românticos" com a  ajuda de aplicativos no celular, enquanto o Desafio de Novos Repórteres vai testar os limites dos mais novos do time com o objetivo de entrar para o Livro dos Recordes.

Veja o que muda na nova fase do programa e o que pode salvar a oitava temporada da mesmice:

Rafael Cortez na bancada
Na coletiva, a Band deixou claro que o CQC irá "voltar às suas origens" em sua oitava temporada, para resgatar o espírito crítico do programa. Rafael Cortez, pelo que parece, parece ser peça fundamental para que isso vire realidade. Experiente como repórter e produtor - seu primeiro contato como o programa foi na produção -, ele se mostrou empolgado e pronto para assumir a dianteira caso Dan Stulbach se perca em seu papel de "âncora".
Ao lado de Dan e Marco Luque, Rafael promete ser um alívio para quem teme perder a familiaridade junto com a baixas no elenco. Aliás, um "plus": o CQTeste volta sob seu comando.
Dan Stulbach, se abandonar o padrão Globo de carisma
"Não tenho preocupação com audiência, mas com qualidade", o novo líder de bancada disse durante a coletiva. Difícil de acreditar, mas o novo apresentador pareceu empolgado por ter recebido a oportunidade de arriscar um formato menos careta de atração. Em 12 anos de Rede Globo, ele admitiu ter ficado inseguro com a troca de emissora e revelou que dizer adeus à antiga casa não fácil. "Nunca tinha nem pisado em outra emissora", riu.
Apesar da nova empreitada, Dan garantiu que não vai deixar seus projetos de teatro de lado, e pode até voltar para a programação da GNT, onde apresentou o Saia Justa, em breve. Ainda surpreso por ter sido convocado para substituir Marcelo Tas na bancada do CQC, ele disse que abraçou a convite como se não tivesse escolha. "Quando alguém diz que você pode fazer, você tem que pensar. Se esses caras estão dizendo, deve ser porque consigo", concluiu. No entanto, ele pede que a audiência seja "bondosa e paciente" no incío. "Eu não sei aonde vai dar", reconhece.
Sobre as comparações com Marcelo Tas, Dan diz que não chega a perder o sono, mas que vai tentar encontrar a sua própria forma de conduzir o programa para que não pareça uma imitação barata.
Os caçulas do elenco
A partir do dia 9, um novo rosto chega ao CQC. Erick Krominski, conhecido por campanhas publicitárias e pelo seu canal de vídeos no Youtube, é a nova aposta dos diretores do programa. Assim como Lucas Salles, que se mostrou competente no papel de repórter, a origem de Erick é a atuação, mas o ruivinho com cara de menino - mas que completa 30 anos em breve - tem experiência na internet e pode trazer um frescor ao programa. Isso, é claro, se ele revelar um humor irônico afiado. 

Nenhum comentário: